Pesquisar no site


Contato

Wagner Cabeleireiro

31-3396-6577 / 8878-6577 / 8551-0287 / 9773-9034

E-mail: wagner@guiaportalonline.com.br

Enquete

Você está satisfeita(o) com seu corte ou cor de cabelo?

Dossiê escova progressiva

17/10/2009 00:00

 

Atendendo a pedidos das nossas usuárias Premium, fomos entrevistar quem entende do riscado, ou melhor, de escova progressiva. Isso mesmo, tudo o que todas queriam saber, mas não tinham para quem perguntar, está aqui.
Ela tem dado o que falar nos salões, nas revistas femininas e até na vigilância sanitária. A escova progressiva faz a cabeça de muita gente por aí e alimenta a polêmica em tantas outras. Para tirar a história a limpo, o Bolsa entrevistou um renomado cabeleireiro que conta tudo tintim por tintim: desde a hora em que se lava os cabelos até o momento de refazer o tão desejado procedimento. Com vocês, GILBERTO MORAES - cabeleireiro da atriz Vera Fischer -, que só faz a escova progressiva com produtos aprovados pela Vigilância Sanitária.

Bolsa de Mulher: Qual o efeito da escova progressiva sobre os fios?

Gilberto Moraes: A escova progressiva ajuda a alisar, tratar e diminuir o volume dos fios. Com a presença da queratina, enquanto acontece o processo de alisamento, os fios vão sendo hidratados. Ela é chamada progressiva por causa do efeito que vai fazendo no cabelo a cada aplicação: eles vão ficando mais finos e menos cheios. A chapinha usada no procedimento ajuda a fixar a queratina nos fios, deixando-os bem mais bonitos e macios.

B.M: Quais as etapas da realização do procedimento?

G.M: O primeiro passo é lavar o cabelo com um shampoo anti-resíduos, para fazer uma limpeza profunda nos fios. É importante não colocar cremes ou condicionadores, porque o próprio produto da escova progressiva já tem muita queratina, deixando os fios mais desembaraçados. Depois o cabelo é secado com uma toalha, para absorver toda a umidade, e penteado com um pente fino. Aí é que começa a aplicação do produto: vai passando mecha por mecha, da nuca até o alto da cabeça, com a ajuda do pente. Deixa descansar por quinze minutos. Logo em seguida, o cabelo é dividido em quatro partes, para começar a secagem dos fios, com auxílio de um secador. A temperatura alta ajuda a fixar o produto na cutícula do cabelo. E aí chega a hora da chapinha. O cabelo é dividido novamente em quatro partes e chapinha ? regulada em 180 graus - é aplicada de três a quatro vezes, em mechas fininhas, da nuca até o alto da cabeça. O número de passadas da chapinha varia de acordo com o tipo e o volume do cabelo.

B.M: É necessário fazer um teste de sensibilidade antes de aplicar o produto?

G.M:Assim como em qualquer tipo de química que vai ser feita pela primeira vez, é aconselhável fazer teste de sensibilidade. Basta colocar uma pequena quantidade do produto atrás da orelha e aguardar durante quinze minutos. Se houver irritação, melhor não fazer. No entanto, quem já pinta ou faz qualquer tipo de química no cabelo não precisa fazer o teste, porque já sabe que não reage mal aos produtos. Só aconselho recomendação médica no caso de a pessoa já apresentar algum tipo de alergia. Também existe a possibilidade de fazer a escova progressiva sem aplicar o produto sobre a raiz. Mas sempre há o risco de a pessoa apresentar alergia ao cheiro do produto, por exemplo.

B.M: Quanto tempo dura o processo no salão?

G.M: Depende do comprimento do cabelo, mas leva em média uma hora e meia.

B.M: Pode ser feita em qualquer tipo de cabelo?

G.M: Sim, mesmo aqueles que já sofreram processos químicos. É legal porque a queratina ajuda a tratar os fios danificados, dando mais brilho e recuperando a estrutura dos fios.

B.M: Existe uma chapinha especial para a escova progressiva ou pode ser usada qualquer uma?

GM: Sim, é uma chapinha de porcelana especial, que não agride o cabelo. Ela tem de estar regulada sempre em 180 graus.

B.M: Qualquer pessoa que saiba a fórmula pode realizar a escova progressiva - seja em casa ou num salão de cabeleireiros?

G.M: Eu não recomendaria aplicar o produto em casa, sozinha, com a ajuda de uma amiga ou a empregada. Pode ser que com um profissional que atenda em casa haja menores riscos, mas a escova progressiva jamais deve ser feita por conta própria, porque existe toda uma técnica, é uma forma de tratamentos dos fios que exige cuidados e não deve ser feita de maneira irresponsável. Nos salões de cabeleireiros há profissionais confiáveis, que sabem como aplicar o produto de forma adequada. Recomendo sempre buscar profissionais qualificados.

B.M: Existe hoje um produto para escova progressiva que é liberado pela Vigilância Sanitária, o Progressiv. Você conhece os resultados dele? Tem o mesmo efeito?

G.M: Existem vários produtos hoje, no mercado, destinados à escova progressiva e aprovados pela Anvisa. Não conheço os efeitos do Progressiv. Eu uso um produto com matéria-prima francesa, chamado "Non-Frisé", fabricado pela Glynett Keratine Line. Esse produto só é encontrado nos salões e possui, além da queratina, uma dosagem bem menor de formol (0,02%). Essa dosagem é segura e tem resultado muito bom. Claro que a fórmula antiga, que era usada antes da liberação desses produtos, tinha um efeito maior, mas era muito mais agressiva aos fios.

B.M: É preciso, também, fazer um teste de sensiblidade ao aplicar esse produto?

G.M: Sim. Como eu já citei anteriormente, é necessário fazer o teste atrás da orelha, para ver se não há reação à composição do produto.

B.M: Lavar os cabelos todos os dias pode reduzir a duração do efeito da escova progressiva?

G.M: Não, é possível lavar a cabeça diariamente, sem comprometer o resultado. A queratina vai sendo expelida pelos fios com o passar do tempo, mas isso não tem nada a ver com a lavagem. Com o passar das semanas, o cabelo vai voltando sozinho ao normal.

B.M: O que pode ser feito para prolongar esse efeito? Existem produtos especializados para a manutenção do efeito da escova progressiva?

G.M: Nada em especial. Basta continuar lavando normalmente, como se fazia antes de aplicar a escova progressiva.

B.M: Existem produtos especializados para a manutenção do efeito da escova progressiva?

G.M: Não.

B.M: Qual o preço médio da aplicação da escova?

G.M: Cada salão define seu preço, que varia de acordo com o tamanho e o volume dos fios. Mas posso dizer que sai, em média, 200 reais para um cabelo de comprimento médio.

B.M: Quanto tempo de intervalo deve ser feito entre uma aplicação e outra?

G.M: Trinta dias. Com esse produto de dosagem mais baixa de formol, é possível até fazer outra escova progressiva quando o efeito da que foi feita anteriormente acaba. Não há problema algum.

B.M: O que pode acontecer se a pessoa não respeitar o tempo mínimo de intervalo entre as aplicações?

G.M: Mal não vai fazer, mas o cabelo vai ficar sobrecarregado com tanta queratina, mais pesado e mais gorduroso. A queratina já trata o cabelo, não precisa fazer aplicação de novo antes de perder o efeito.

B.M: A escova progressiva pode ser feita em cabelos com químicas e tinturas?

G.M: Sim, inclusive logo após a aplicação de uma tintura ou reflexo. A queratina vai ajudar a reconstruir os fios, a hidratar. O efeito é muito bom.

B.M: Muitas pessoas que realizam a escova progressiva se queixam do excesso de oleosidade que surge depois da aplicação. Pode ter alguma relação com o produto utilizado ou a escova progressiva pode alterar as características do cabelo, transformando - por exemplo - fios normais em oleosos?

G.M: Esse excesso de oleosidade é só impressão. Trata-se da queratina do produto. Com o tempo, após algumas lavagens, o cabelo vai se normalizando.

B.M: Quem tem cabelos semi-lisos pode aplicar a escova progressiva?

G.M: Sim, e o resultado é fantástico. Funciona como reposição de queratina, principalmente naqueles fios que estão quebrados, danificados pela ação do tempo, sem brilho. Tenho feito muitas escovas progressivas em gente com o cabelo semi-liso. Fica bem liso e escorrido, mas logo vai voltando ao normal, só que bem mais sedoso e brilhante.

B.M: E quem sofre de queda de cabelos?

G.M: Se é uma queda causada por algum problema do organismo, eu aconselho primeiro consultar um médico. Mas quem tem queda causada por danos aos fios pode fazer tranqüilamente, porque vai ficar com eles bem mais bonitos.

B.M: Existe uma idade mínima para a aplicação?

G.M: Não, inclusive vejo muitas meninas novinhas, de doze ou treze anos, fazendo a escova progressiva, até por incentivo das mães. Não há problema em aplicar em gente nova.

B.M: Gestantes ou mulheres que estão amamentando podem fazer?

G.M: Eu não aconselho, mas se a mulher quiser fazer, primeiro precisa consultar um médico.

B.M: Por que não pode lavar, prender ou colocar os cabelos atrás da orelha depois da aplicação?

G.M: Não pode lavar, pelo menos por três dias, porque o produto precisa se fixar nos fios. E é importante não prender ou colocar atrás da orelha, senão os fios ficam marcados. O máximo que se pode fazer é prender para trás com o auxílio de uma bandana ou faixa de pano, que não aperte a cabeça nem marque os fios. Passado esse período de três dias, pode lavar e prender à vontade.

B.M: O que torna o resultado progressivo? A estrutura do cabelo muda após as aplicações, a ponto de ir alisando cada vez mais?

G.M: Sim, o cabelo vai ficando mais fino, mais liso e o volume vai desaparecendo. O resultado varia de acordo com o grau do volume e da ondulação, mas a tendência é eles ficarem cada vez mais bonitos. E quanto mais saudáveis eles forem, melhor será o efeito.

Ana Luiza Silveira   Leia mais deste autor.
Fonte : http://msn.bolsademulher.com/beleza/materia/dossie_escova_progressiva/3458/1